[R-P] [UOL] Lula rejeita acordo e diz ao papa que Brasil vai manter Estado laico

Marcelo Felipe Gil mfelipegil en yahoo.es
Jue Mayo 10 12:25:40 MDT 2007


10/05/2007 - 12h42

**Lula rejeita acordo e diz ao papa que Brasil vai manter Estado laico**
Bento 16 não fala sobre aborto
--> 
http://noticias.uol.com.br/ultnot/especial/papanobrasil/ultnot/2007/05/10/ult4563u211.jhtm


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quinta-feira, em encontro 
com o papa Bento 16, que o Brasil vai "preservar e consolidar o Estado 
laico".

Em conversa com sua assessoria depois da reunião com o papa no Palácio dos 
Bandeirantes, em São Paulo, Lula disse que explicou ao papa que o Brasil 
mantém a posição de "ter a religião como instrumento para tratar do espírito 
e temas sociais".

Lula também disse, segundo sua assessoria, que o papa não tocou no tema 
aborto e preservativos durante o encontro. A oposição da Igreja Católica ao 
aborto foi citada pelo papa em suas duas falas na quarta-feira, em seu 
primeiro dia de visita ao país

A reunião de Lula e Bento 16 terminou em impasse no que diz respeito a 
fechar um acordo sobre direitos e privilégios da Igreja Católica no país.

O papa, porém, expressou a expectativa de firmar o acordo "em seu papado e 
no mandato de Lula", ou seja, a perspectiva do Vaticano é assinar até 2010. 
"Eles (o Vaticano) sentem falta desse status de um acordo internacional que 
tem com outros países", afirmou Vera Machado, embaixadora brasileira junto 
ao Vaticano.

Há poucas informações sobre os exatos termos do acordo, mas, segundo a BBC 
Brasil, a Igreja Católica quer formalizar em um documento legal próprio 
direitos e privilégios.

Entre os temas estariam a liberdade de culto, a preservação de igrejas, 
isenções fiscais, concessão de vistos para missionários e o ensino de 
religião nas escolas.

Segundo a assessoria de Lula, o papa disse que, apesar do impasse, tem a 
expectativa de que o acordo seja fechado ainda em seu pontificado e no 
mandato do presidente Lula.

Lula chegou ao Palácio dos Bandeirantes acompanhado da primeira-dama, Marisa 
Letícia, que ofereceu como presente um retrato pintado do papa. O presidente 
entregou três livros sobre a obra do pintor modernista Candido Portinari 
(1903-1962) e o governador, uma bíblia de 15 quilos. Antes da conversa com 
Lula, o pontífice visitou uma exposição de arte sacra no Salão dos Pratos do 
Palácio.

Resistência

O Itamaraty vem resistindo aos pedidos da Igreja e prefere remeter os temas 
para a legislação brasileira já em vigor.

"A assinatura, segundo o desejo do Vaticano, deveria acontecer durante a 
viagem do papa ao Brasil, mas ela acabou sendo adiada para o final do ano, 
quando o presidente Luiz Inácio Lula da Silva poderá ir em visita oficial", 
informou a funcionária da Embaixada do Brasil junto à Santa Sé.

Uma proposta de acordo foi enviada pela Santa Sé ao Itamaraty em dezembro do 
ano passado.

Público

Cerca de 50 pessoas esperavam o papa do lado de fora do palácio. Entre elas, 
Zélia Matta, com três filhos em uniformes escolares, segurava um buquê de 
flores que queria entregar a Bento 16. "Como católica, espero que o papa 
defenda o direito à vida", afirmou.

Outra católica, Lucila Beting, também defendeu a postura da Igreja. "A 
Igreja tem posições que são difíceis de seguir no mundo moderno, mas temos 
que defender esses princípios", disse.

"É muito difícil ser uma mãe católica hoje em dia e ensinar que não se deve 
usar camisinhas porque não se deve fazer sexo. Sexo é um presente de Deus. O 
que nós somos contra é a promiscuidade", afirmou.

Com BBC e Reuters 


		
______________________________________________ 
LLama Gratis a cualquier PC del Mundo. 
Llamadas a fijos y móviles desde 1 céntimo por minuto. 
http://es.voice.yahoo.com





Más información sobre la lista de distribución Reconquista-Popular